Arquivo do Autor:admin

Precaução da gripe H1N1

O médico Dr. Vinay Goyal alerta que o problema da gripe (H1N1) não é tanto o contato com o vírus, mas a sua proliferação. Enquanto estamos em boa saúde e não apresentamos sintomas de infecção, há precauções a serem tomadas para evitar a proliferação do vírus, o agravamento dos sintomas e o desenvolvimento das infecções secundárias. Infelizmente, estas precauções, relativamente simples, não são divulgadas suficientemente na maior parte das comunicações oficiais.

h1n12

Eis algumas precauções:

1. Como mencionado na maior parte das publicidades, lave as mãos freqüentemente.

2. Evite, na medida do possível, tocar no rosto com as mãos.

3. Duas vezes por dia, sobretudo quando esteve em contato com outras pessoas, ou quando chegar em casa, faça gargarejos com água morna contendo sal de cozinha. Decorrem normalmente 2 a 3 dias entre o momento em que a garganta e as narinas são infectadas e o aparecimento dos sintomas. Os gargarejos feitos regularmente podem prevenir a proliferação do vírus. De certa maneira, os gargarejos com água salgada têm o mesmo efeito, numa pessoa em estado saudável, que a vacina sobre uma pessoa infectada. Não devemos subestimar este método preventivo simples, barato e eficaz. Os vírus não suportam a água morna contendo sais.

4. Ao menos uma vez por dia, à noite, por exemplo, limpe as narinas com a água morna e sal. Assoe o nariz com vigor, e, em seguida, com um cotonete para ouvidos (ou um pouco de algodão) mergulhado numa solução de água morna com sal, passe nas duas narinas. Este é um outro método eficaz para diminuir a propagação do vírus. O uso de potes nasais para limpeza das narinas, contendo água morna e sal de cozinha, é um excelente método para retirar as impurezas que albergam os vírus e bactérias; trata-se de um costume milenar, da Índia.

5. Reforce o seu sistema imunitário comendo alimentos ricos em vitamina C. Se a vitamina C for tomada sob a forma de pastilhas ou comprimidos, assegure-se de que contém Zinco, a fim de acelerar a absorção da vitamina C.

6. Beba tanto quanto possível bebidas quentes (chás, café, infusões etc.). As bebidas quentes limpam os vírus que podem se encontrar depositados na garganta e em seguida depositam-nos no estômago onde não podem sobreviver, devido o pH local ser ácido, o que evita a sua proliferação.

Deixe um comentário

Vacinas injetáveis contra a poliomielite

O adversário está prestes a ser vencido e, por isso, todo cuidado é pouco para evitar novas ofensivas. Coordenada pelo Rotary International em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio aponta queda de 99%nos casos da doença desde 1998, quando se intensificaram as ações de vacinação. No Brasil, por exemplo, há 24 anos não há registro de ataques do poliovírus selvagem. E a grande responsável por esse controle é a vacina oral (VOP), criada pelo cientista americano Albert Sabin na década de 1950.

vacina polio

Segundo diretores de Saúde Pública, o baixo custo e a facilidade de administração possibilitaram a imunização de milhões de crianças nas áreas mais remotas do país. Goela adentro, as gotas — que inspiraram o surgimento do personagem Zé Gotinha — estimulam a produção de anticorpos na mucosa da boca e no sistema gastrointestinal. Então, o vírus usado em sua formulação é eliminado pelas fezes, processo que tem a vantagem de “vacinar” indiretamente quem venha a ter contato com ele.

O problema é que esse vírus está apenas atenuado, podendo sofrer mutação e tornar a ficar ativo. Com isso, há um risco — mínimo, é verdade — de a Sabin causar a doença: em duas décadas, depois de 1,38 bilhão de doses distribuídas em território nacional, 48 casos de paralisia foram associados à vacina. Para eliminar o pólio de vez, com o tempo temos de migrar para a versão feita com vírus morto. E essa mudança de estratégia começa a ser adotada no Brasil: em agosto de2012, a defesa que vem na seringa entrou para o nosso calendário oficial.

Assim como o Brasil, boa parte do planeta felizmente já está na fase final do embate contra a poliomielite, refinando as ações e cortando pela raiz até mesmo a chance ínfima de desenvolver o vírus vacinal. Não é o caso, porém, de baixar a guarda. Na virada para o século 21, por exemplo, a enfermidade recrudesceu em países da Ásia e da África. Reforços nas campanhas de imunização conseguiram refrear os estragos, mas hoje ela permanece endêmica no Paquistão, no Afeganistão e na Nigéria — regiões nas quais as equipes de saúde enfrentam boatos de que as vacinas estariam sendo usadas para espalhara aids ou esterilizar as mulheres.

É claro que o micro-organismo ignora fronteiras, podendo assim se espalhar por locais onde já tinha desaparecido. O estado de alerta permanente faz sentido, uma vez que se trata de uma doença altamente contagiosa, transmitida de pessoa para pessoa num mecanismo fecal-oral — isto é, por secreções respiratórias ou contato com água e alimentos contaminados.

Vale lembrar que, embora tenha ganhado a alcunha de paralisia infantil, o problema não é apenas pediátrico, é que as crianças menores ainda estão desenvolvendo suas defesas e têm maior dificuldade em bloquear o ataque, ficando mais suscetíveis a desenvolver o mal.

Três tipos de agentes infecciosos são capazes de provocar a moléstia, e todos são igualmente combatidos tanto pela vacina oral quanto pela injetável. Quando eles conseguem vencer as barreiras imunológicas, os sintomas são muito parecidos com os de uma infecção qualquer, como febre e dor de cabeça. É um diagnóstico difícil. Só depois de alguns dias, quando um dos membros começa a apresentar flacidez, é possível diferenciar a doença. Em geral, a invasão começa mais embaixo, na medula, na região enervada responsável por fazer o músculo funcionar. Assim, as pernas enfraquecem e atrofiam. Quando o processo acontece num ponto mais alto da medula, pode levar à morte, porque atinge as funções respiratórias e de deglutição.

Com tamanha gravidade e capacidade de desencadear sequelas pelo resto da vida, a recomendação é ficar de olho nas campanhas de vacinação e não dar trégua a esse inimigo silencioso capaz de aproveitar qualquer brecha para voltar a dar as caras.

Fonte: Revista Saúde

Deixe um comentário

Promoção: Eu curto saúde!

Base Promocao-02

Deixe um comentário

Conheça alguns hábitos que ajudam a ter uma saúde mais plena

saude

Comer melhor. O cuidado com o que vai no seu prato é um dos pontos centrais para alcançar uma maior qualidade de vida. O abuso de alimentos ricos em gorduras saturadas, sódio e açúcares é um gatilho para doenças como infarto, derrames, hipertensão, obesidade, diabetes e até câncer. Em contrapartida, é fácil incluir no cardápio alimentos heróis da resistência e da longevidade. Cientistas concluíram que consumir mais oleaginosas (nozes, castanhas, avelãs, amêndoas e pistache) reduz o risco de males cardíacos entre 25% e 39%, quando consumidos cinco vezes por semana. Elas são ricas em gorduras boas, em especial o ômega 3, que diminuem as taxas de colesterol ruim e evitam a formação de placas de gordura que obstruem as artérias.

Durma bem. Repor as energias do dia com uma boa noite de sono é mais do que importante, é essencial! Dormir bem é um dos segredos para a longevidade. Pessoas que relataram insatisfação com a saúde tinham também má qualidade de sono.
Uma pesquisa afirma que quem sofre de insônia crônica corre três vezes mais risco de morrer em comparação à pessoas que não sofrem com o problema. Para os pesquisadores, o ideal são pelo menos 7 horas e meia de sono por dia.

Mexa-se. Os benefícios da atividade física para a saúde do organismo somam uma lista extensa. Dizer não ao sedentarismo significa afastar de perto doenças como a obesidade, hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes, além de dar mais disposição e energia. Para colher todos esses benefícios, basta andar. Uma pesquisa comprovou que a caminhada reduz a pressão arterial na primeira hora e, o que é melhor ainda, essa queda se mantém nas 24 horas subsequentes. O cérebro também fica mais afiado. Um estudo recente publicado na revista Neuroscience, mostrou que durante os exercícios o corpo produz uma substância que estimula o nascimento de novos neurônios, o que melhora nossas atividades cognitivas, em especial a memória.

Controle os nervos. Apesar de não ser considerado doença, o estresse pode favorecer o aparecimento de doenças psico-fisiológicas e, por isso, precisa ser observado e controlado. Psicólogos afirmam que, quanto maior for o nível de estresse, maior será a deteriorização física e psicológica da pessoa.
O estresse também é fator de risco para os problemas do coração.

Respire bem. Separar uns minutinhos para prestar atenção na respiração pode ser a receita ideal para combater os desgastes mentais e físicos e, até a insônia, aumentando assim a sensação de bem-estar.

Apague o cigarro. Por falar em respiração, não é só da sua que você precisa cuidar não. Já parou para pensar que seu cigarro causa males terríveis ao seu organismo, mas também das pessoas ao seu redor?! Os fumantes precisam prestar atenção aos males do cigarro para o próprio organismo. Estima-se que cerca de 200 mil mortes por ano, no Brasil, são decorrentes do tabagismo, responsável pelos riscos aumentados de câncer de pulmão, de boca e doenças cardiovasculares.

Aprenda a gostar de você. Trabalhe o seu autoconhecimento e sua autoestima para viver melhor. Terapeutas explicam que o conceito que temos sobre nós mesmos é definidor de como nos colocamos e nos portamos na vida, define o valor que vamos dar a nossa pessoa, ao nosso trabalho, as nossas opiniões, as nossas vontades, e aos cuidados para o nosso corpo e nossa saúde. E isso faz toda a diferença. Por isso é essencial ter um bom referencial de si mesmo, saber reconhecer seus valores, suas qualidades, e não ficar só se criticando, se cobrando, focado apenas nas suas limitações e dificuldades.

Fonte: Minha Vida

Deixe um comentário

Substitua os alimentos refinados por integrais e mantenha uma dieta equilibrada.

Os alimentos refinados e integrais têm praticamente o mesmo valor calórico, mas há uma grande diferença nas propriedades nutricionais de cada um deles.
Os integrais têm muito mais nutrientes, minerais e fibras e podem reduzir o risco de doenças do coração, AVC, infarto, diabetes, obesidade e até mesmo câncer.
O valor nutricional do integral é maior porque, durante o processo de refinamento dos alimentos, grande parte dos nutrientes é perdida – principalmente no caso do farelo e do gérmen (trigo), que são retirados nesse procedimento. Por isso, uma alimentação com integrais é muito mais saudável e nutritiva do que uma alimentação com refinados.

integrais

Fonte: Bem Estar

Deixe um comentário

Saiba como evitar os maiores erros ao tomar remédios orais

Triturar o comprimido para facilitar a digestão

Com a justificativa de facilitar a deglutição, também é comum as pessoas triturarem o comprido ou cortá-lo ao meio, prática que também pode interferir na absorção pelo organismo. Segundo especialistas, os únicos comprimidos que podem ser cortados ao meio são aqueles que possuem uma linha no meio, desenhada inclusive para facilitar o corte.
Os problemas nesse caso são muito parecidos com o de ingerir o remédio fora da cápsula – o corpo irá absorvê-lo mais rápido do que deveria, levando a uma intoxicação. O desenho do comprimido foi feito para facilitar a ingestão da quantidade necessária de medicamento e o contato do comprimido com o ácido gástrico deve dissolvê-lo e quebrá-lo em partículas que serão absorvidas. Se houver maior dificuldade para ingerir o comprimido, é necessário conversar com o seu médico para buscar formulações alternativas.

Tomar o medicamento acompanhado de líquidos com sabor

O líquido mais indicado para acompanhar a ingestão de todos os tipos de medicamentos é a água.
Especialistas explicam que algumas medicações desencadeiam reações químicas quando ingeridas com sucos, leite, refrigerantes, chás ou café, que podem comprometer sua eficácia. Um bom exemplo são os antibióticos com tetraciclina na composição – essa substância reage na presença de cálcio, e portanto tem sua eficácia comprometida se ingeridos com leite.

Outra combinação perigosa e muito conhecida é remédio e bebidas alcoólicas. O álcool pode tanto potencializar quanto neutralizar os efeitos de um medicamento, em alguns casos ativando enzimas que transformam o remédio em substâncias tóxicas para o organismo.

Ingerir o comprimido sem beber água

Assim como não é recomendada a ingestão de medicamentos com outros líquidos que não sejam água, tomá-lo a seco também pode trazer malefícios.
Médicos dizem que existe o risco da medicação ficar parcialmente retida no esôfago, podendo haver irritação na mucosa em que o comprimido se prendeu. Além disso, um pouco da dose da medicação é perdida, já que passa a ser absorvida enquanto está retida. Um exemplo muito sério é o alendronato, usado no tratamento da osteoporose, que pode causar, se retido no esôfago, até mesmo perfuração do órgão. Por isso, deve-se sempre ter muito cuidado com as medicações, seguir as orientações do seu médico e tirar dúvidas tanto com ele quanto com o farmacêutico devidamente habilitado.

Retirar o conteúdo da cápsula

Muitas pessoas optam por abrir a cápsula do medicamento e ingerir apenas o pó, para tornar o processo de deglutição mais simples. No entanto, essas cápsulas são concebidas com a função de proteger a mucosa da boca e do esôfago do contato com a medicação, para que ela possa agir de forma lenta, garantindo sua eficácia. Para alguns remédios, a remoção da cápsula pode ter consequências como dor no tórax, vômitos e esofagite.

Ingerir o medicamento em gotas a seco

As medicações em gotas também são melhor absorvidas quando diluídas em água, em vez de pingadas direto na língua ou dadas em colher. Como geralmente são prescrições pediátricas, essas já são fabricadas com sabor e aroma diferentes para facilitar a ingestão pelas crianças. Devemos lembrar que os medicamentos devem ser diluídos preferencialmente em água. O risco da diluição em outras bebidas é principalmente a perda da eficácia terapêutica.

Tomar a medicação fora do horário

As atividades do organismo variam ao longo do dia de acordo com nosso relógio biológico, e cada medicamento é estudado minuciosamente em relação ao tempo que leva para ser absorvido, o tempo de duração do efeito e modo como é eliminado do corpo de acordo com essas atividades fisiológicas. Médicos alertam que atrasar ou adiantar o horário do medicamento pode reduzir a eficiência e até mesmo provocar efeitos colaterais. Os antibióticos e antidiabéticos, podem trazer consequências mais sérias. Se a pessoa está tomando antibióticos e atrasa um período inteiro, a bactéria pode tornar a se multiplicar e criar resistência ao antibiótico, já no caso de antidiabéticos, os níveis de açúcar do sangue podem subir ou descer demais, o que pode resultar até mesmo em coma.

Não avisar seu médico que toma anticoncepcional

No geral, não existem grandes restrições na mistura de remédios com anticoncepcionais. Mas é preciso estar atenta, pois existem combinações que reduzem a eficácia do anticoncepcional ou da outra medicação.
Alguns exemplos: Remédios para micose de unha e candidíase, antibióticos, medicações para epilepsia e para tratamento de tuberculose podem reduzir a eficácia do anticoncepcional. Além disso, o contraceptivo pode diminuir a eficácia da aspirina, AAS ou de calmantes, e pode também potencializar os efeitos do Diazepan, da cafeína, dos corticoides e de alguns antidepressivos.

Fonte: Minha Vida

Deixe um comentário

Como evitar vírus da hepatite B, hepatite C, HIV e HPV

Estima-se que 1 a cada 10 pessoas no mundo esteja contaminada com alguns desses vírus: hepatite B e / ou C, do HIV e do HPV. Um dos meios de prevenção é o uso da camisinha na relação sexual – no caso do HPV, há 70% de proteção. Os médicos alertam que, como essas doenças não têm cura, a prevenção é muito importante. Além do uso da camisinha, há também a vacinação – no caso do HPV, a vacina ainda não está disponível na rede pública; mas em relação à hepatite B, ela pode ser encontrada em qualquer posto de saúde.
Porém, para se vacinar contra a hepatite B, o paciente precisa ter até 29 anos, 11 meses e 29 dias e pertencer ao grupo de risco (gestantes, profissionais da saúde, bombeiros, policiais, manicures, índios, doadores de sangue, homossexuais, usuários de drogas, portadores de DSTs). E vale lembrar, no entanto, que a imunização só é efetiva após as três doses da vacina.

Além disso, no caso das mulheres, é importante também evitar compartilhar objetos no salão de beleza para evitar a contaminação pelo vírus da hepatite C, que pode causar câncer ou até mesmo levar ao transplante de fígado. O ideal é que cada uma leve seu próprio kit de manicure ou escolha um estabelecimento confiável – agulhas e seringas também não devem ser divididas. Mesmo com todos esses cuidados preventivos, os médicos alertaram que é sempre bom realizar exames para saber com antecedência se há algum desses problemas porque o tratamento precoce pode garantir a qualidade de vida do paciente.

Já quando se fala do HPV, o paciente pode não ter nenhum sintoma e, por isso, é recomendável que as mulheres façam o exame de papanicolau regularmente. Além disso, também é recomendável realizar exames de sangue com frequência para diagnosticar o quanto antes qualquer outra dessas doenças.
Os médicos alertam ainda que pessoas que já tiveram HPV podem voltar a ter e, nesses casos, a importância dos exames é ainda maior. A recomendação é que o papanicolau seja feito uma vez ao ano a partir do início da vida sexual – após dois resultados negativos, a mulher pode aumentar esse intervalo e se examinar a cada três anos.
Se o resultado dos exames der positivo para hepatite B, C e HIV, é importante sempre realizar um novo teste para confirmar o diagnóstico. Se confirmado, os tratamentos também estão disponíveis no Sistema Único de Saúde.
No caso da hepatite C crônica, muitas vezes o tratamento com remédio não é necessário, principalmente se o fígado estiver preservado. Porém, os pacientes não podem beber, tomar remédios sem orientação médica e, no caso das mulheres, fazer escova progressiva com formol nos cabelos. Em casos mais graves, às vezes é necessário que o paciente tome uma injeção a cada semana.
Em relação ao HIV, dependendo do estágio da infecção e das características do paciente, ele pode ter que tomar até 14 comprimidos por dia ou 420 por mês. Porém, os médicos alertaram que é possível viver bem com a doença, basta ter disciplina com o tratamento. De qualquer maneira, a dica é sempre usar a camisinha como medida de proteção.

Pesquisadores dos Estados Unidos apresentaram o que, segundo eles, é o primeiro caso documentado de “cura funcional” de uma criança infectada pelo HIV. Segundo o médico, a criança filha de uma mãe portadora do HIV geralmente é tratada apenas com um medicamento, mas nesse caso, o bebê foi tratado com três remédios.
Apesar da boa notícia para a medicina, é bom saber que a “cura funcional” significa que o vírus se mantém indetectável pelos testes clínicos padrões, mas que ainda não é possível saber se a doença se manifestará. O alerta, no entanto, vai para a importância da mãe com HIV realizar um bom pré-natal para proteger o filho.

Veja abaixo três infográficos sobre as doenças:

hpv

hepatite

aids

Fonte: Bem Estar

Deixe um comentário

Caminhada é boa opção para começar a praticar atividades físicas

Dar o primeiro passo para iniciar uma atividade física é sempre difícil, mas importante para ter qualidade de vida e uma rotina saudável. A dica dos cardiologistas é começar pela caminhada para depois conseguir correr no futuro. Porém, é preciso começar devagar para evitar lesões e dores no corpo.
Segundo cardiologistas, seja andar ou correr, qualquer exercício físico feito por, pelo menos, 30 minutos diários traz grandes benefícios para o coração. A caminhada é uma ótima opção para todos, pois não exige treinamento, técnica, equipamentos ou instrutores. Já a corrida exige avaliação médica e tem mais riscos ortopédicos e cardiovasculares.
Para quem quer começar, é importante escolher locais ao ar livre, com sombra e longes da poluição. A hidratação é extremamente importante, portanto, não se deve ficar muito exposto ao sol e sem beber água. O calçado ideal com um bom amortecedor também é essencial para prevenir lesões
A alimentação também é uma dúvida frequente de quem começa a fazer exercício. De acordo com nutricionistas, a dica principal é nunca fazer atividade física em jejum. Antes, é bom comer carboidratos em porções pequenas e, depois, proteínas e carboidratos. Treinar sem se alimentar corretamente, pode ocasionar hipoglicemia, desidratação e perder também massa magra.

Cãibras: Este problema pode ser causado pelo excesso de esforço associado à falta de preparo físico. Muitas pessoas acreditam que a principal causa da cãibra é a falta de potássio, porém, antes disso, vem a fadiga muscular. Ou seja, quando o músculo é muito exigido, mas não tem nutrientes para trabalhar, ele sofre algumas modificações estruturais que levam a uma acidose muscular. Para evitar as cãibras, especialistas recomendam tomar água de coco, comer banana e folhas verdes.
Se mesmo assim, o sintoma da cãibra persistir no meio do exercício físico, é necessário primeiro relaxar o músculo contraído e depois alongá-lo. No caso da corrida, é bom começar a diminuir o ritmo e caminhar com calma para tentar relaxar a musculatura.

Veja abaixo um infograma para quem deseja começar a praticar exercícios físicos:

exercicios

Fonte: Bem Estar

Deixe um comentário

Brasil começa a produzir medicamento para leucemia e câncer de intestino

Cerca de oito mil pacientes do SUS serão beneficiados

medicamentos

Foi recebido hoje (19) pelo ministro da saúde, Alexandre Padilha, o primeiro lote nacional do medicamento Mesilato de Imatinibe, indicado para tratamento de leucemia mieloide crônica (LMC) e estroma gastrointestinal (tumor maligno do intestino). A produção nacional do medicamento, que antes era importado, será suficiente para suprir a necessidade de todos os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), que é de, aproximadamente, oito mil pessoas hospitalizadas.
Fruto de uma Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP), que engloba os laboratórios públicos Instituto de Tecnologia em Fármacos/Farmanguinhos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Vital Brazil da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, além de cinco empresas privadas, o medicamento levará a uma economia de R$ 337 milhões, em cinco anos. Com a produção nacional do Mesilato de Imatinibe, o custo de um comprimido será de R$ 17,5 (100 mg) e R$ 70 (400 mg). Atualmente, o preço é de R$ 20,6 (100 mg) e R$ 82,4 (400 mg).
Hoje, os pacientes assistidos pelo SUS contam com cerca de 280 procedimentos para o tratamento de diferentes cânceres, incluindo cirurgias, medicamentos e terapias. Vale lembrar que neste ano ainda, o Ministério da Saúde aprovou o protocolo clínico para incorporação do Trastuzumabe, medicamento para combate ao câncer de mama, a partir do mês de janeiro.

Tipos de câncer
A leucemia é uma doença maligna que ataca os glóbulos brancos e tem origem desconhecida. Os principais sintomas são diminuição da produção de glóbulos vermelhos, causando anemia, dos glóbulos brancos, favorecendo infecções, e plaquetas, gerando hemorragias. Já o câncer de intestino apresenta diferentes sintomas, dependendo de onde está localizado. De modo geral, leva a alterações da regularidade de defecção, constipação e fraqueza.

Fonte: Minha Vida

Deixe um comentário

Quatro maneiras de proteger a pele do sol no verão

Nutracêuticos e roupas com filtro solar ajudam a curtir o calor sem detonar a pele
 

 Estamos no verão, estação que nos lembra praia, piscina, diversão e claro, muito sol. A luz é muito importante em nossa vida e essencial para a saúde, pois é através da exposição solar que produzimos adequadamente a vitamina D, essencial para a força de nossos ossos. Entretanto, quando esta exposição é mais intensa e prolongada, a nossa pele sofre várias consequências: formação de manchas, envelhecimento cutâneo precoce, e o mais grave, o desenvolvimento do câncer de pele. Assim há várias formas de proteção que garantirão um verão divertido, mas mantendo a beleza e saúde do maior órgão do corpo humano, a pele. A seguir falaremos sobre quatro ótimas maneiras para proteger a sua pele:

Filtro solar sempre!

O filtro ou protetor solar é a principal forma de proteger a pele adequadamente dos raios UVB (mais perigosos e responsáveis pela formação de câncer de pele) e UVA (muito relacionados com a formação de manchas, envelhecimento cutâneo e adjuvante no câncer de pele) emitidos pelo sol. Ele deve ser aplicado em todas as áreas expostas da pele 30 minutos antes de sair ao sol. O fator de proteção mínimo indicado é o FPS 30, ou seja, ele confere uma proteção 30 vezes maior que a pele sem protetor aos raios UVB; e PPD 10, uma proteção segura contra os raios UVA. A quantidade a ser aplicada é cerca de 2 mg por cm² de pele, o que equivale a uma colher de chá rasa para o rosto e medidas proporcionais para as demais áreas do corpo. Esta informação é muito importante, pois as pessoas tendem a usar uma quantidade menor do produto, o que reduz em menos da metade a sua proteção.

A reaplicação é outro ponto importante. Caso a exposição solar seja constante e prolongada, o produto deve ser reaplicado a cada duas horas, ou menos caso haja sudorese excessiva ou mergulhos no mar ou piscina. Procure usar um produto adequado para a face, geralmente menos oleoso, e outro para o corpo, evitando assim o aparecimento de acne cosmética, ou seja, espinhas que aparecem pelo uso de cosméticos inadequados para a face. Não se esqueça dos lábios e procure usar um protetor em bastão ou batom para este fim. O câncer labial ocorre por conta da exposição solar sem proteção e pode ser mais grave que o câncer de pele.

A proteção física é uma ótima aliada

Nos dias atuais dispomos da tecnologia na confecção de tecidos especiais que bloqueiam até 98% dos raios UVA e UVB. Os fios do tecido recebem banhos químicos sintéticos e de dióxido de titânio, substância presente nos protetores solares, que conferem uma ótima proteção solar. Atualmente há grande variedade de peças do vestuário que usam esta tecnologia: chapéus, bonés, camisas, luvas, etc.

Para as pessoas que querem uma proteção extra para a face e couro cabeludo, os bonés com abas largas são uma ótima pedida. Para os que fazem tratamentos clareadores das manchas das mãos, as luvas são essenciais. E ainda, para crianças ou adultos que permanecem longos períodos no mar, dificultando a reaplicação do filtro solar, as blusas de manga longa garantem a proteção necessária. Esses produtos podem ser encontrados em lojas especializadas.

Não se esqueça dos óculos de sol

Os óculos de sol têm a função principal de proteger os olhos da radiação UV, mas ainda conferem proteção adicional à região palpebral. A pele na área dos olhos é fina e mais suscetível à exposição solar, o que pode predispô-la ao envelhecimento precoce e ao câncer de pele. Mas é preciso muito cuidado na hora de adquiri-los, pois não basta que os óculos sejam escuros para conferir proteção, eles devem ter o selo que certifica a proteção contra os raios UVA, UVB e UVC em suas lentes. Comprar óculos baratos no camelô não é uma boa ideia.

 

 

Deixe um comentário

Page 5 of 11« First...3456710...Last »